Hoverboard: o que é, como funciona, preço, riscos, cuidados e mais

hoverboard para quem faz academia

16.06.2022 | Por: administrador

Voltar

Saiba tudo sobre o hoverboard, equipamento elétrico e portátil que vem ganhando as ruas e calçadas graças à sua praticidade e economia.

Até pouco tempo atrás, hoverboard era coisa que a gente só via em filme ou, no máximo, naqueles playgrounds de shopping.

Mas, de um tempo pra cá, o equipamento tem saído da posição de “brinquedo” – o que nunca foi, na verdade, já que pode ultrapassar a velocidade de 8km/h – e ganhado as ruas e as calçadas do país.

Ainda assim, nem todo mundo sabe o que é, como funciona, os riscos, cuidados necessários e, sobretudo, se vale a pena ou não investir neste pequeno veículo elétrico.

E é justamente sobre isso que falaremos neste artigo. Vamos lá se inteirar sobre este equipamento que vem conquistando os corações e pés dos brasileiros?

O que é o hoverboard?

Em simples palavras, podemos dizer que o hoverboard é aquele “skate futurista” composto por duas rodas motorizadas e uma espécie de prancha com partições para acomodar os pés, um ao lado do outro.

Mas a verdade é que o hoverboard é muito mais do que isso.

Trata-se de um pequeno e portátil equipamento, cujo motor é alimentado por uma bateria elétrica recarregável, que vem se destacando no mercado de mobilidade urbana.

Baterias elétricas: o futuro da mobilidade sustentável e econômica

Micromobilidade: o que é e quais veículos fazem parte

Também conhecido por skate elétrico, pode atingir velocidades entre 12 e 20km/h, o que o torna ideal para se locomover nas áreas urbanas, sobretudo em pequenos deslocamentos.

Sem contar sua natureza portátil, facilidade de uso e, sobretudo, economia, além de outras vantagens que veremos mais adiante.

Mas, antes, precisamos entender como este equipamento funciona na prática, não é mesmo? Então vamos lá!

Entenda como funciona o hoverboard

hoverboard

Além de duas rodas motorizadas, o hoverboard conta com um sistema de controle de rotação que funciona a partir da inclinação do corpo do usuário

Para quem não sabe, o hoverboard possui um conjunto de sensores que faz a leitura da movimentação do corpo do usuário.

E, consequentemente, a interpretação dos comandos dados por ele para controle do equipamento.

Isso significa que, para usá-lo, além de se manter em pé em cima do equipamento, o usuário deve inclinar levemente seu corpo para a orientação desejada.

Ou seja, para fazer o aparelho andar, basta inclinar o corpo para frente. Caso deseje dar ré, basta direcionar o corpo para trás.

Para fazer curvas, basta direcionar o corpo um pouco para o lado desejado. E, para frear, é só jogar o peso do corpo na direção oposta à que está indo.

Mas você sabe por que isso acontece? Se não, descubra a seguir.

Veja também: Equipamento de mobilidade individual autopropelido: o que é e como funciona?

O que garante a estabilidade no skate elétrico

Diferente do segway, aquele diciclo bastante usado por seguranças de shoppings centers, o hoverboard não possui aquela barra central.

Então é muito comum que as pessoas se perguntem como a estabilidade é garantida neste caso.

O hoverboard conta com um recurso chamado giroscópio. Podemos dizer que é ele que impede que o usuário caia.

Isso porque, além de detectar a inclinação do seu corpo, ele indica para o motor o sentido e a velocidade adequada para a movimentação do equipamento.

Ou seja, qual roda deve acelerar e qual deve reduzir a velocidade para balancear a plataforma e anular o risco de queda.

Hoverboard é perigoso?

Quando falamos do hoverboard, muitas pessoas pensam imediatamente no risco de queda.

É claro que acidentes e até mesmo eventualidades como distensões, contusões e fraturas podem acontecer.

Inclusive, é por isso que o recomendável é aguardar o equipamento parar completamente para só depois descer dele.

O que nem todo mundo imagina é que o maior risco ocasionado pelo hoverboard não é este, mas sim o de incêndio.

Isso porque muitos modelos operam com baterias de baixa qualidade, que podem acabar superaquecendo e resultando em fogo ou até mesmo explosão.

E este não é um problema que pode acontecer somente quando o hoverboard estiver carregando.

Mas também com o equipamento fora da tomada, inclusive quando o mesmo estiver em movimento.

Para minimizar o risco, o Inmetro recomenda adquirir produtos de fabricantes reconhecidos e confiáveis, em lojas legalmente representadas no Brasil.

Cuidados que ajudam a reforçar a segurança

hoverboard

Utilizar equipamentos de proteção é imprescindível para minimizar os riscos ocasionados pelo skate elétrico

Além de adquirir produtos de qualidade, alguns cuidados podem ser tomados para reforçar a segurança na hora de usar o hoverboard. São eles:

  • Utilizar equipamento de proteção, como capacete, cotoveleiras, joelheiras, munhequeiras e roupas apropriadas;
  • Evitar utilizar o hoverboard em vias irregulares, sejam ruas ou calçadas, e terrenos íngremes, como ladeiras;
  • Optar por modelos resistentes à poeira e à água, pois estes possuem uma maior estabilidade;
  • Se sentir o equipamento esquentando mais do que o normal, pare de usá-lo imediatamente e providencie a substituição da bateria ou até mesmo do próprio hoverboard;
  • Não deixar de verificar se a capacidade do equipamento é compatível ao seu peso atual;
  • Consultar se há alguma legislação específica na sua cidade sobre o uso adequado do hoverboard na região.

Quanto custa um skate elétrico no Brasil

Se você fizer uma rápida pesquisa na internet, vai perceber que é possível adquirir um hoverboard no Brasil gastando pouco mais de R$ 500.

Mas não se empolgue, pois também há modelos que chegam a custar quase R$ 3 mil. Ou seja, existem opções para todos os gostos e bolsos.

O que você precisa checar, antes de escolher o seu, são aspectos como: design, velocidade, potência, autonomia, nível de estabilidade, duração da bateria e peso máximo suportado.

Além do mais, há modelos com funcionalidades extras, como alto-falantes bluetooth, alarme, travamento automático e controle remoto, por exemplo.

Mas, de forma geral, se você está em busca de um hoverboard para usar de vez em quando, apenas para pequenos trajetos, há boas opções de até R$ 1 mil.

7 vantagens do hoverboard que você precisa conhecer

Agora que você já sabe o que é e como funciona o hoverboard, é hora de conferir algumas das principais vantagens deste equipamento. São elas:

  1. O equipamento não precisa de gasolina para funcionar, assim como a moto elétrica, o que significa uma grande economia;
  2. Como funcionam à base de eletricidade e não de combustão, é considerado um transporte não poluente;
  3. É um equipamento pequeno, leve e portátil, o que possibilita levá-lo para todos os lugares;
  4. Possuem boa autonomia, o equivalente a duas horas de locomoção sem necessidade de recarga;
  5. É bastante intuitivo, então mesmo quem nunca andou em um hoverboard, não enfrentará grandes dificuldades para usá-lo;
  6. O hoverboard não requer altos custos com manutenção;
  7. Não é necessário ter habilitação e muitas vezes sequer equipamentos específicos de proteção são exigidos para usar o hoverboard, apesar de recomendáveis.

Posts Relacionados

onde pode andar com moto elétrica
  • Data: 02.07.2022
  • Por: Por: administrador

Onde pode andar com moto elétrica? Descubra!

Rodovia, ciclovia, vias de trânsito rápido, ciclofaixa? Afinal, onde pode andar com moto elétrica? E também com scooter elétrica? É o que você descubrirá neste artigo.

Saiba Mais