Transportes não poluentes: quais são e por que usá-los?

Transportes não poluentes

10.05.2022 | Por: administrador

Voltar

A cada dia que passa, o número de carros nas ruas só aumenta e engana-se quem pensa que os engarrafamentos, a perda de tempo e o estresse são as únicas consequências desta demasia. O trânsito caótico e a excessiva queima de combustíveis fósseis afetam diretamente o meio ambiente e a saúde humana, por isso, os […]

A cada dia que passa, o número de carros nas ruas só aumenta e engana-se quem pensa que os engarrafamentos, a perda de tempo e o estresse são as únicas consequências desta demasia.

O trânsito caótico e a excessiva queima de combustíveis fósseis afetam diretamente o meio ambiente e a saúde humana, por isso, os transportes não poluentes vêm ganhando tanto destaque nos últimos tempos.

Além de serem menos poluentes, se apresentam como uma alternativa mais eficaz não só para o planeta, mas inclusive para as futuras gerações.

Mas você sabe quais são os transportes não poluentes e as vantagens em utilizá-los? É o que veremos neste artigo.

Transportes não poluentes: o que são?

Além de serem menos prejudiciais para o trânsito das cidades, os transportes não poluentes têm como premissa o bem estar do planeta.

Ou seja, são alternativas que visam atender as necessidades humanas, sem deixar de pensar no meio ambiente e no amanhã.

E como isso acontece na prática? De forma geral, podemos dizer que por meio de um sistema mais funcional, econômico e, claro, menos poluente.

Um sistema que está sempre em busca de reduzir os impactos ambientais e ampliar a qualidade de vida da população.

Conheça, primeiramente, os transportes mais poluentes

Mas antes de falarmos mais detalhadamente sobre os transportes não poluentes, é importante conhecermos os tipos de transportes que mais emitem gases nocivos ao meio ambiente e à nossa saúde. São eles:

  • Avião

transportes não poluentes

O avião é considerado um dos transportes mais poluentes nos dias atuais

Ao contrário do que muita gente pensa, o avião lidera o ranking dos transportes mais poluentes.

Isso porque, além de emitir uma grande quantidade de gás carbônico na atmosfera, ainda gera toneladas de lixo.

Vale destacar que o pouso e a decolagem são responsáveis por grande parte da emissão de CO2, assim como voos com escala, aviões menores, geralmente de primeira classe, e com excesso de peso de bagagem.

  • Ônibus

Movido a diesel, o ônibus é considerado, teoricamente, um transporte mais poluente do que o carro.

Todavia, há de se considerar que este modal tem capacidade para muito mais pessoas, o que contribui diretamente para a redução do número de carros na rua e do impacto das emissões de carbono.

Portanto, ele acaba se tornando uma opção mais sustentável para o ecossistema.

  • Carro

Com isso, podemos dizer que, de forma geral, o carro acaba sendo mais poluente do que os transportes rodoviários e ferroviários coletivos.

Principalmente nos casos em que o veículo é utilizado apenas por uma pessoa. Sem contar que dependendo do tipo de veículo e do combustível utilizado, a emissão de CO2 pode ser ainda maior.

Em contrapartida, há de se ressaltar que o carro ainda emite menos gás carbônico do que um passageiro de avião.

  • Caminhão

O caminhão também entra nesta lista, não apenas pela emissão de gases poluentes na atmosfera, mas ainda pelo descarte incorreto de dejetos, como a borracha dos pneus.

Também são muitas vezes vistos como inimigos da natureza por rodarem sem estar com a manutenção preventiva em dia e percorrem grandes distâncias sem carga.

  • Cruzeiros

E não poderíamos finalizar esta lista sem mencionar os cruzeiros que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, polui mais do que o avião.

Há estudos que indicam, inclusive, que um navio de grande porte emite mais dióxido de enxofre do que mais de 300 milhões de veículos.

Além da poluição da atmosfera, em virtude do tipo de combustível adotado, há de se mencionar a grande quantidade de lixo gerada e as péssimas condições de trabalho.

Transportes não poluentes: quais são eles?

Agora que você já sabe quais são os tipos de veículos mais poluentes, é hora de conhecer os transportes não poluentes. Vamos lá?

  • Andar a pé

transportes não poluentes

Além de ser considerado um verdadeiro meio de transporte não poluente, andar a pé é uma opção econômica e saudável

Se você achou que iríamos começar esta lista pela bicicleta, está muito enganado. Afinal, pernas e pés são os meios de transporte mais acessíveis e menos poluentes.

Por mais que andar a pé não seja tão rápido ou muitas vezes seguro, é uma opção econômica, sustentável e saudável que deve ser sempre considerada para trajetos menores.

  • Bicicleta: um dos principais transportes não poluentes

Agora sim é hora de falar dela. Apesar de somar mais de dois séculos de existência, a famosa bicicleta nunca perdeu sua funcionalidade.

Pelo contrário, vem ganhando cada vez mais espaço, inclusive por meio de programas de bicicletas compartilhadas.

E isso se dá, sobretudo, pelo fato de o veículo de duas rodas não emitir nenhum tipo de poluente, contribuir para a redução da poluição sonora e ser uma alternativa econômica.

Sem contar que ainda é benéfica para a saúde e muitas vezes adotada como lazer.

  • Trem/metrô

Além de serem extremamente ágeis e eficientes, o trem elétrico e o metrô emitem uma baixa quantidade de poluentes na atmosfera.

Isso os tornam tão sustentáveis quanto o ônibus, além de práticos e econômicos.

  • Veículos elétricos

Carros elétricos não são movidos a combustíveis fósseis, mas sim à energia elétrica, como o próprio nome diz.

Ainda assim, não são verdadeiramente carbono zero, ao contrário do que muita gente pensa.

Em contrapartida, emitem muito menos gases poluentes do que as versões tradicionais, o que os torna uma opção mais sustentável, apesar de nem sempre acessíveis financeiramente.

Neste caso, uma alternativa é investir nos veículos elétricos menores, como patinetes, bicicletas, motos e scooters elétricas.

Veja também: Baterias elétricas: o futuro da mobilidade sustentável e econômica

Scooter Elétrica: Vantagem e solução em mobilidade urbana

Por que utilizar transportes não poluentes? Conheça as vantagens!

Além da redução de gases poluentes na atmosfera, uma série de vantagens está relacionada à adoção de transportes não poluentes. Entre elas, estão:

  • Menos carros na rua reflete, automaticamente, em menos acidentes e mortes no trânsito;
  • Diminuição da poluição auditiva nas cidades, já que os carros produzem uma série de ruídos em sua circulação;
  • Melhor custo benefício, já que os transportes não poluentes são mais econômicos, funcionais e sustentáveis;
  • Mais qualidade de vida ao evitar estresse, atrasos e outros aborrecimentos ocasionados pelos engarrafamentos;
  • Entre outras.

Outras formas de apoiar a mobilidade urbana sustentável

Transportes não poluentes

Caronas contribuem diretamente para a redução de gases poluentes na atmosfera, já que resultam em menos carros na rua

Agora se você não tem condições, neste momento, de investir em um desses transportes não poluentes, não há motivos para desanimar.

Existem algumas medidas simples que podem contribuir diretamente para a mobilidade sustentável.

Em primeiro lugar, a opção pelos transportes coletivos, caminhada, bicicleta e/ou patinete elétrico, principalmente em trajetos mais curtos.

Micromobilidade: o que é e quais veículos fazem parte

Entretanto, se você não abre mão do carro, por enquanto, uma alternativa é investir nas caronas.

Além de dividir as despesas do combustível com pessoas que fazem o mesmo percurso, você ajuda o meio ambiente ao reduzir o número de carros na rua.

Outra dica é optar por combustíveis menos poluentes, como é o caso do etanol.

Posts Relacionados

onde pode andar com moto elétrica
  • Data: 02.07.2022
  • Por: Por: administrador

Onde pode andar com moto elétrica? Descubra!

Rodovia, ciclovia, vias de trânsito rápido, ciclofaixa? Afinal, onde pode andar com moto elétrica? E também com scooter elétrica? É o que você descubrirá neste artigo.

Saiba Mais