O que é efeito estufa e como ele beneficia e prejudica nosso planeta

Home / Scooter Elétrica / O que é efeito estufa e como ele beneficia e prejudica nosso planeta

o que é efeito estufa
30 dez, 2022

Você sabe o que é efeito estufa? Com certeza o título deste artigo deve ter deixado muita gente intrigada.

Afinal, grande parte das pessoas veem o efeito estufa como um dos grandes problemas ambientais da atualidade.

Por outro lado, muitos não sabem é que ele também tem uma importante contribuição no planeta Terra.

E é sobre isso e muito mais que falaremos neste artigo. Vamos lá?!

O que é efeito estufa

Em primeiro lugar, nada mais justo do que explicar o que é o efeito estufa e como ele funciona, na prática.

Como sabemos, o sol emite uma energia na forma de radiação eletromagnética.

Enquanto parte desta radiação é absorvida pela superfície do planeta Terra, o restante é emitido na forma de radiação infravermelha, ou seja, de calor.

A questão é que existem vários gases de efeito estufa na atmosfera que tem justamente o objetivo de absorver esses raios solares e dificultar que eles sejam totalmente irradiados de volta ao espaço.

Mas para que tudo isso? Para reter o calor e aumentar a temperatura no nosso planeta. É justamente este fenômeno natural a que leva o nome de efeito estufa.

Como este fenômeno é importante para o planeta Terra

É isso mesmo que você acabou de ler. O efeito estufa não é somente importante para o planeta, como é essencial para a existência e manutenção da vida na Terra.

Isso porque é este fenômeno que promove o equilíbrio energético e mantem o planeta em temperatura adequada e com o calor necessário para nos manter vivos.

Além de garantir um clima mais ameno, é o efeito estufa que evita grandes amplitudes térmicas e, sobretudo, o esfriamento extremo do planeta.

Para se ter uma ideia, enquanto nossa temperatura média global é de 14º C próximo à superfície, sem o efeito estufa, ela giraria em torno de 18º C negativos.

Além do mais, este fenômeno ainda possibilita várias transformações químicas e físicas.

Quando o efeito estufa é um problema

o que é efeito estufa

Diversas ações humanas podem intensificar o efeito estufa e causar problemas como o aquecimento global

Em contrapartida, o efeito estufa pode sim ser intensificado pelas mais diferentes ações humanas e, inclusive, causar um grande problema climático: o aquecimento global.

A queima de combustíveis fósseis, por exemplo, é umas das atividades que resultam no aumento da emissão de gases com efeito estufa na atmosfera.

O que são combustíveis fósseis? Entenda!

E quando há uma concentração excessiva de gases-estufa, a dispersão do calor para o espaço é dificultada e a radiação infravermelha passa a ficar retida na superfície.

Em suma, é justamente esse processo que ocasiona a exacerbação do efeito estufa e, consequentemente, o aumento da temperatura do planeta, conhecido como aquecimento global.

Quais são os gases-estufa

Conforme comentado anteriormente, alguns gases contribuem diretamente para o fenômeno de efeito estufa. Portanto, nada mais justo do que conhecê-los.

  • Vapor de água (H2O): é o grande responsável pelo efeito estufa natural. Seu papel é captar o calor irradiado pela terra e distribuí-lo novamente em diferentes direções;
  • Monóxido de Carbono (CO): produzido por motores a combustão e na queima de combustíveis na indústria;
  • Dióxido de Carbono (CO2): além de ser o mais abundante, é considerado o principal vilão. É emitido na queima de combustíveis fósseis, derivados do petróleo e carvão e pelo desmatamento;
  • Gás Metano (CH4): além da pecuária bovina, este gás é resultante da decomposição de matéria orgânica em aterros sanitários e lixões;
  • Óxido Nitroso (N2O): decorrente do tratamento de dejetos animais, práticas agrícolas, uso de fertilizantes nitrogenados e de alguns processos industriais;
  • Ozônio (O3): apesar de ser encontrado naturalmente na estratosfera, este gás surge na troposfera pela reação entre gases poluentes emitidos por atividades humanas;
  • Hexafluoreto de Enxofre (SF6): é adotado, principalmente, como isolante térmico e condutor de calor;
  • Hidrofluorocarbonetos (HFC): podem ser encontrados em aerossóis e refrigeradores;
  • Perfluorocarbonetos (PFC): utilizados também em aerossóis e, ainda, em solventes, espumas e como gases em refrigerantes;
  • Clorofluorcarbonos (CFC): também são provenientes dos aerossóis, de sistemas de refrigeração, de condicionadores de ar e de sprays;
  • Dióxido de Enxofre (SO2): além de ser expelido por vulcões, é utilizado na indústria, na produção de ácido sulfúrico;
  • Óxido de Nitrogênio (NxOx): encontrado em motores de combustão interna, estufas, caldeiras e utilizado pelas indústrias de explosivos e química.

Vale destacar que o ar atmosférico é composto 78% de nitrogênio (N2) e 21% de oxigênio (O2), que não são classificados como gases-estufa.

As consequências do efeito estufa

Agora que você já sabe o que é efeito estufa, é hora de conhecer algumas consequências do processo intensificado e agravado pelo homem:

  • Extinção de espécies animais e vegetais;
  • Ondas de calor e secas prolongadas;
  • Aumento de inundações, vendavais, tempestades severas, furacões e chuvas ácidas;
  • Derretimento de grandes massas de gelo das regiões polares;
  • Prejuízos à pesca, colheita e produção de alimentos;
  • Escassez de água e de outros recursos naturais;
  • Perdas de terras;
  • Ondas migratórias;
  • Problemas de saúde provocados pelo aumento do calor;
  • Aumento de doenças tropicais;
  • Entre outras.

Como evitar o efeito estufa negativo

Trocar os veículos movidos à combustível fóssil por carro ou moto elétrica já é uma forma de evitar o agravamento do efeito estufa

Por fim, o mais importante: é possível evitar essa intensificação do efeito estufa e todas as possíveis consequências deste processo, como o aquecimento global?

O Protocolos de Montreal e Kyoto, assinados em 1987 e 1997, respectivamente, já faziam uma alerta sobre tal situação.

A ideia é investir em ações individuais e coletivas que contribuem com a redução da emissão de gases que podem causar danos à camada de ozônio. Entre elas, podemos citar:

  • Evitar utilizar o carro sempre que for possível;
  • Optar pelo uso de bicicleta, patins, hoverboard e transportes afins em pequenos trajetos;
  • Incentivar as caronas solidárias ou adotar o uso de transporte público;
  • Avaliar a troca do seu veículo à combustão por um carro ou moto elétrica, que é um transporte não poluente;
  • Trocar as sacolas de plásticas por embalagens sustentáveis;
  • Economizar energia elétrica;
  • Fazer a reciclagem do lixo e a compostagem de materiais orgânicos;
  • Reduzir o consumo de carne bovina e suína;
  • Cultivar plantas e vegetações;
  • Entre outras.

Posts recentes

Acessórios para scooter elétrica: tudo o que você precisa

Acessórios para scooter elétrica: tudo o que você precisa

fevereiro 21, 2024
Scooter por assinatura: conheça esta modalidade

Scooter elétrica por assinatura: conheça este modelo

fevereiro 20, 2024
Bicicleta elétrica em Goiânia: 10 motivos para ter a sua

Bicicleta elétrica em Goiânia: 10 motivos para ter a sua

janeiro 09, 2024

Tags

Você também vai gostar de ler