As 7 maiores dúvidas sobre moto elétrica: conheça antes de comprar

Moto elétrica: as 7 principais dúvidas

23.08.2021 | Por: administrador

Voltar

Basta uma pesquisa rápida na internet sobre moto elétrica para você se sentir ainda mais confuso ou confusa sobre se compra a sua, ou não.  E o que é pior: as suas dúvidas mais básicas e determinantes para a sua decisão parecem não ser respondidas, diante de tanta informação desconexa ou duvidosa por aí. O […]

Tempo de leitura: 12 minutos

Basta uma pesquisa rápida na internet sobre moto elétrica para você se sentir ainda mais confuso ou confusa sobre se compra a sua, ou não. 

E o que é pior: as suas dúvidas mais básicas e determinantes para a sua decisão parecem não ser respondidas, diante de tanta informação desconexa ou duvidosa por aí.

O mercado das motonetas elétricas está aquecido, isso é um fato!

Seja como alternativa de mobilidade segura para o pós-pandemia ou como opção para novas formas de trabalho, a possibilidade de deixar de usar os meios de locomoção tradicionais tem instigado muita gente.

Entretanto,  com a oferta crescente, é natural que aumentem também as dúvidas em relação a um produto tão recente no mercado.

E tudo que é novo gera especulação, achismos, não é mesmo?

Porém, aqui no blog da On The Go temos um compromisso com você. Oferecer a você o melhor e mais completo conteúdo para tirar todas as suas dúvidas sobre o universo das motos elétricas.

A gente sabe o quanto um processo de decisão e escolha pode ser ainda mais difícil se não tivermos boas referências.

Por isso, o artigo de hoje é sobre as 7 maiores dúvidas que as pessoas costumam ter quando pensam em uma scooter elétrica, e que nem sempre são sanadas em suas pesquisas.

Continue na leitura e descubra!

1-  Moto elétrica precisa ou não de CNH?

Essa é, de longe, a dúvida que a gente mais ouve por aqui.

E se você está cogitando ter uma moto elétrica, com certeza também já ficou com esta dúvida.

O que acontece é o seguinte:

As motos elétricas não eram consideradas veículos ciclomotores antes da recente alteração do Código de Trânsito Brasileiro, o CTB.

Por não possuírem um conceito exato, a lei era omissa em relação às exigências e à legislação da scooter elétrica.

Se ela não era considerada um ciclomotor, logo não precisava cumprir as regras que valiam para os ciclomotores, certo?

O fato é que após a atualização do CTB, as motos elétricas passaram para o time dos ciclomotores, e adivinha?

Sim, precisam seguir a lei agora!

E o que diz a lei?

Diz que para conduzir ciclomotores é necessário habilitação na categoria A ou a chamada Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC).

Mas apesar disso, existem alguns casos em que a regra não se aplica. 

Vale muito a pena entender um pouco mais sobre essa dúvida tão frequente acessando nosso artigo completo que explica timtim por timtim quais são os casos em que a CNH é uma exigência.

Uma informação que talvez você não soubesse é que, dependendo do estado, as motos elétricas têm desconto de até 50% no IPVA. Vale a pena conferir a legislação da sua região.

2- É obrigatório usar capacete?

Simples  e direto: sim!

Condutores precisam usar capacete com viseira ou óculos protetor, sob pena de multa em caso de descumprimento.

Neste caso seria considerado infração gravíssima e o valor da multa a bagatela de R$ 293,47.

3 – Pode circular junto com os carros?

Placa de trânsito que mostra o ícone de um carro e de uma moto

 Olha só o que diz o artigo 57 do CTB:

Art. 57. Os ciclomotores devem ser conduzidos pela direita da pista de rolamento, preferencialmente no centro da faixa mais à direita ou no bordo direito da pista sempre que não houver acostamento ou faixa própria a eles destinada, proibida a sua circulação nas vias de trânsito rápido e sobre as calçadas das vias urbanas.

Ou seja, você só não vai poder pegar a estrada com a sua moto elétrica, até porque as scooters atingem, no máximo, 80 km por hora (considerando o modelo de 3000 w). Não são projetadas para vias de trânsito rápido, não seria seguro nem para você, nem para os outros motoristas. 😉

4 – Como carregar a moto elétrica

Carregar a sua scooter elétrica é muito simples. Basta deixar a moto desligada e conectá-la a uma tomada, observando a tensão específica – 110 v ou 220 v.

Além disso, uma dica importante para prolongar a vida útil da bateria é carregar somente quando estiver abaixo de 50%. Em alguns modelos a bateria é removível, em outros não.

Ah, sim, mais uma coisa!

O tempo de carregamento varia de 4 a 6 horas e o custo de energia por recarga completa não passa de R$ 0,30!

Com um combustível na casa dos R$ 7 por litro, é uma economia e tanto, fala sério!

Veja também:

5 – Pode circular na chuva com uma scooter elétrica?

Você pode andar na chuva com a scooter elétrica, mas é preciso tomar alguns cuidados para não estragar a sua moto, principalmente o motor.

Então, dito isso, se você mora em uma região com chuvas frequentes, é melhor conhecer sabe o que fazer para circular na chuva e não danificar a sua scooter.

Confira aqui um modelo de moto elétrica ideal para a chuva e que vem até com bancos impermeáveis.

6 – Quantos quilos suporta uma moto elétrica?

Depende muito do modelo também. Mas, via de regra, as motos elétricas suportam de 100 a 200 kg.

7- Qual a autonomia de uma scooter: rodo quantos km com uma recarga?

Essa também é uma dúvida comum e, de novo, a resposta é: depende do modelo e das suas necessidades.

Hoje, no mercado, temos modelos que vão de 50 km de autonomia até mais de 150 km.

Ou seja, pense no trajeto que você faz diariamente e na sua rotina.

Se você roda cerca de 50 km por dia, não compre uma scooter com essa autonomia justa. Melhor, nesse caso, seria optar por um modelo com pouco mais. 

Depois de responder as 7 principais dúvidas sobre moto elétrica, esperamos que você tenha gostado das informações deste artigo e que elas sejam úteis para você.

De qualquer forma, se você ainda quer saber outros detalhes sobre as scooter elétricas, será um prazer trocarmos essa ideia!

Entre em contato agora mesmo e fale com um dos nossos consultores.

 

Posts Relacionados